quinta-feira, 18 de outubro de 2007

silenciamento

Lembra? Lembra dos acordes? Diz pra mim, você lembra? Hoje eu escutei tudo de novo. Cada toque, cada batida. Era o mesmo ritmo, o mesmo timbre. Mas ela não era mais nossa. Você não acredita? Eu estou falando sério! É estranho, eu sei. Mas ela não era mais nossa, de verdade. Escutei-a na boca de outra. Entre outras pessoas. Ela não estava mais entre a gente. Não significava mais. Lembra o que ela dizia? Era tudo tão certo, não é mesmo? Pois é. Ela não é mais nossa agora. A boca calou-se, o som cessou-se. E a nossa música, nunca mais tocou.

Um comentário:

Adriéllen disse...

Que lindo!
É um dos textos que mais amo!
Nunca mais é sempre tão forte...

...Mas em certas ocasiões é certo!

Guta, não deixe de escrever!
Sou dependente, já!