segunda-feira, 22 de outubro de 2007

perguntas

Por quê? Por que será? O que aconteceu? Aonde você vai? Você vem para o jantar? O amor acaba? A vida passa? Quando você vem? Você vem mesmo? Cadê os sonhos? Qual é o caminho? Me mostra? Me leva contigo? Me ensina a viver? Quando? Volta comigo? Senta aqui? Deita aqui? Jura? Promete? É eterno? Nada é eterno? Por quê? O amor acaba? Diz que é mentira? Você não volta? Nunca mais? E a saudade? O que eu faço com ela? Sem respostas. A esperança acabou.

3 comentários:

Adriellen disse...

Guarda a saudade numa caixinha... e nunca mais abra!

Quem dera... quem dera...

Guta Brandt disse...

ô...seria tão bom né?!

Cazuza disse uma vez "se eu pudesse, colocava tudo numa garrafa e bebia de uma vez"...

bom se assim pudesse ser...
beber tudo e morrer afogada, quem sabe...
ou cuspir td e nunca mais recuperar...
tantas opções, tantas possiblidades, tantsa vontades e tantas utopias...

mas, vamos lá...vivendo, sobrevivendo...
como sempre, e para sempre...

as feridas fecham, as cicatrizes ficam...
as lembranças vêm e vão...passageiras, cíclicas...

"eu só quero lembrar de você, até perder a memória" (Ana Carolina)

quem sabe um dia eu não perco td de vez?!

esperança...

Adriéllen disse...

Má notícia:

Você é complexa demais pra perder tudo de uma vez!