quarta-feira, 17 de outubro de 2007

ano novo

O ano está terminando. É hora de repensarmos o que fizemos nele, o que pedimos para as mais variadas divindades no seu início. As pessoas pedem tanta coisa. Umas pedem saúde, outras mais dinheiro e outras apenas o suficiente. Eu pedi alguém para amar. Alguém que me fizesse, até, esquecer de mim mesma. Pedi, e fui atendida. Ganhei o mais belo dos amores. O mais forte, o mais avassalador. O mais improvável e, por isso, mais valioso. O ano chegou ao fim e está carregando com ele o amor que me trouxe. O novo ano vai começar e mais pedidos terão que ser feitos. Repetirei o pedido do ano passado com apenas uma observação: que o amor que ele me trouxer dure mais que, apenas, a sua existência.

Um comentário:

Adriellen disse...

Poxa, eu ainda não tinha parado para pensar que o fim do ano está aí...

Isso aflige um tanto!

Só vc mesma Guta, pra transformar esses momentos em poesia...

Lindo, mais uma vez!

Coisa viciante...