sexta-feira, 5 de outubro de 2007

amor de folhetim

Nada mais é novo. Não tenho mais novidades. Minha vida virou um folhetim barato, uma novelinha qualquer. Enredo simples, história tediosa, um drama normal. Os personagens são sempre os mesmos, as pessoas não mudam, os sentimentos são todos iguais. Amor, ódio, tristeza. A velha tríade pobre, mas sempre funcional. Eu sou a mocinha. Pobre dama injustiçada e sofredora. Você, o amor inatingível, sofredor, inalcançável. E, entre nós, milhares de histórias e vidas paralelas. Não podemos ficar juntas. A distância é grande, o preconceito maior ainda. Estamos fora dos padrões. Jovens e belas aberrações apaixonadas. Na novela da vida, nem tudo dá certo no final.

2 comentários:

Adriéllen disse...

É difícil concluir a novela da vida, ela é atemporal, os personagens tem tempos de vida diferentes, e você sempre será o protagonista.
Não tem final, não tem climax... tristeza vem a todo segundo. Mas também alegrias...

Guta, não é egoísmo de minha parte, mas Graças a Deus sua vida não é uma trilogia barata da Thalia, eu não teria a quem ler, não teria palavras pra digerir e aproveitar!

Mais uma vez, você me deixa sem palavras pra definir o texto!
[E olha que falei demais!]~

Anônimo disse...

Nossa, tu escreves bem demais. E acho que leva jeito p'ra jornalista. Adorei o que escrevestes sobre "Amor de folhetim". Caí de pára-quedas aqui, e senti uma coisa boa quando "vasculhei" sua vida, não sei se vc acredita em pré-destinação...sem exageros,mas te encontrar foi o mais próximo disso. Tu tens uma coisa especial que me chamou atenção, tens muitas qualidades que admiro (gostar de política, gostar de escrever, fazer um curso que acho LINDO, amar Zélia...e por aí vai), e que me encantam. Não sei se isso é uma cantada, sinto como um desabafo. Pena que estejamos tão longe, que pena. E que pena, p'ra mim, que vc esteja namorando, mas que bom p'ra vc. Um amor verdadeiro (sem dúvida), traz vida, traz sentido as nossas vidas, muitas vezes tão carentes disso. Espero poder manter algum tipo de contato contigo, quem sabe pelo MSN...Claro, se isso não for invasivo demais pra ti, de repente sua namorada pode não achar uma boa idéia.