sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

vestindo-me

A noite está fria, arrumo o meu ânimo e levanto. Vou me arrumar para sair. Tomo um banho, para despertar a vontade de colocar os pés para fora de casa. Escolho as roupas, como quem escolhe com qual humor sair. Visto o tênis, a básica segurança de sempre. Coloco as pulseiras e, com elas, coloco a disposição no corpo. Um último ímpeto de ficar em casa é espantado ao dar tchau pra mãe e fechar e porta da frente. Eu volto cedo, mas não me espere. Mais uma noite se vai.

Um comentário:

sptdb disse...

PERFEITO, pra variar...

A minha curiosidade é, como seria o texto se o título fosse "despindo-me"?

Beijos da carioca :*