quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

desconhecendo-me(te)

É, não foi ledo engano. Foi um engano verdadeiro. De fato, como nunca e mais do que nunca, eu te conheço. Conheço as suas feridas, os seus problemas, conheço onde “aperta o seu sapato”. Conheço suas dúvidas, seus medos e, até, antecipo suas palavras. Antecipo o beijo que você sonha em receber, antecipo os prazeres com os quais você apenas sonhava, antecipo-me. Reinvento-me. Recrio-me. Entendo-te. Amo demais, entendo demais, tolero demais. Vida de excessos. E, de tanto conhecer, desconheço-te.

Um comentário:

sptdb disse...

Essas mulheres são umas otárias mesmo, vou te contar viu.

Serão jogadas ao vento, cê vai ver!

Essa previsibilidade ridícula...

tcs..

Mais uma vez, PERFECT!

Bjs gata :o)