quinta-feira, 27 de março de 2008

círculo secular

Você retorna. Volta, contorna, circula e faz rodeios em torno de mim. Não entendo e sigo assim mesmo, sem entender. Me confundo com seus círculos, me perco na roda que insiste em girar e parar, sempre, no mesmo lugar. Coisas estranhas. Mas, é assim que é o mundo. A Terra é assim mesmo. Dá voltas, gira em seu próprio eixo e sempre acaba caindo no mesmo ponto. Não adianta tentar mudar o curso. Você, filha da Terra, amante do mundo, não é diferente. Imita sua mãe, reproduz seus movimentos circulares. Volta, anda, vaga e se perde pelo mundo, vasto mundo de belezas tentadoras. Mas retorna, e recai novamente em mim. Mas, também sou filha da Terra. Não estou mais no mesmo lugar. Está na minha hora de vagar por aí.

Um comentário:

Paola disse...

Gosto de tua escrita. Num so impeto, num so paragrafo. Tentando, na maioria dos posts, chegar a um final que joga as coisas pro espaco,uma conclusao que nao se conclui.
E logo ali teremos outro post e entao temos uma circularidade, um ciclo, assim como a vida.
Bom te ler